190 milhões de motivos para comemorar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

No ano em que o SUS completa 31 anos, a Umane celebra o maior sistema público de saúde do mundo e as iniciativas apoiadas pela organização que ajudam a fortalecê-lo.

Em 1988, a pressão dos movimentos civis e sociais garantiu que a Constituição Federal dedicasse um capítulo inteiro à saúde, prevendo que ela deveria ser universal, gratuita e de acesso igualitário a todos. Nascia, assim, o Sistema Único de Saúde (SUS), que seria regulamentado apenas dois anos mais tarde, em 19 de setembro de 1990.

Trinta e um anos depois, o SUS se consolida como o maior sistema público de saúde do mundo, atendendo 190 milhões de pessoas, além de ser o maior patrimônio da população brasileira e o principal aliado da sociedade no enfrentamento à Covid-19 e outras emergências em saúde pública. O sistema é ainda a porta de entrada para identificação e combate das chamadas doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs), como hipertensão, diabetes e obesidade, que afetam mais da metade da população brasileira.

É por isso que a Umane apoia e financia iniciativas capazes de fortalecer o SUS e oferecer inovações que garantam melhorias para todo o sistema. Somos a primeira instituição filantrópica brasileira focada em fortalecer o sistema público de saúde para melhorar a prevenção, identificação e tratamento das DCNTs.

Os projetos em DCNTs apoiados pela Umane que fortalecem o SUS beneficiam pacientes de todas as idades. 

Pela Central de Regulação Obstétrica e Neonatal (CRON), apoiamos a atuação na regulação de disponibilidade de vagas no sistema de saúde para o parto de gestantes de alto risco, a necessidade de UTIs neonatais, cirurgias pediátricas neonatais, neurocirurgias neonatais e cirurgias cardiovasculares congênitas. Para crianças e adolescentes até 17 anos, o Ambulatório Multiassistencial (AMAS) oferece atendimento pediátrico para a região centro-oeste do município de São Paulo com pediatras e especialistas, o que possibilita um diagnóstico integrado e o início mais rápido do tratamento para melhoria da qualidade de vida. 

Entre os adultos, um dos nossos objetivos tem sido melhorar a identificação de pacientes hipertensos. Em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, a Novartis Foundation e o Grupo Tellus, a iniciativa Cuidando de Todos é implementada nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) para reduzir as taxas de morte e doenças associadas à hipertensão. Até agora, 190 mil pacientes foram impactados nos serviços de saúde nos bairros da capital paulista, Itaquera e Penha. Com 100% dos gerentes das UBS desses dois bairros capacitados, foi possível reduzir em 24,75% a taxa de hospitalização por acidente vascular cerebral (AVC) entre 2017 e 2020 em Itaquera e em 12,4% na Penha, entre 2019 e 2020.

Também acreditamos na combinação entre dados, tecnologia, desenvolvimento de evidências e advocacy para acelerar a solução de problemas de saúde pública em prevenção de doenças e promoção de saúde e melhorar o SUS. Junto de nossos parceiros, mapeamos 350 startups com foco no desenvolvimento de soluções em saúde para melhoria da Atenção Primária à Saúde, apoiamos 10 negócios e financiamos 3 deles para executarem pilotos dentro do sistema público de saúde para possível implementação em escala municipal. 

A atenção primária à saúde está sempre no foco de nossas prioridades. É por isso que apoiamos a Aliança pela Atenção Básica. Trata-se de uma parceria estratégica de organizações da sociedade civil para influenciar o setor público e parlamentares a aprimorarem a atenção primária à saúde no Brasil por meio de mais eficiência e inovação na gestão do SUS. 

A Aliança já lançou uma plataforma, a Saúde na Cidade, e um e-book voltado para gestores públicos com 10 propostas de boas práticas para melhorar a saúde dos brasileiros. Até agora, os produtos foram acessados por mais de 2693 pessoas e 44% dos inscritos no site atuam no setor público. Em parceria com o Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (IEPS), a iniciativa produzirá mais três diagnósticos sobre a situação das doenças crônicas no Brasil e notas técnicas sobre temas prioritários. 

A Umane deseja vida longa ao SUS e continuará apoiando projetos e iniciativas que contribuam para sua inovação e aprimoramento.