Apesar da retomada, recurso para saúde pública ainda não chega a 4% do PIB, aponta especialista